• EcoFolia Solidária 2024
  • Inscrições do Programa Bahia Produtiva
  • BahiaMEI - Faça sua inscrição!
  • Contracheque no ZAP
  • Portal Transparência Bahia

Trabalho Decente

31/01/2024 18:01

Governo lança EcoFolia Solidária em apoio aos catadores de material reciclável no Carnaval 2024

Com o tema “Trabalho Decente Preserva o Meio Ambiente”, a iniciativa beneficiará  2.500 catadores durante a folia


O Governo da Bahia lança, no próximo dia 07/02, a ação EcoFolia Solidária – o Trabalho Decente Preserva o Meio Ambiente, que acontece pelo 16º ano no Carnaval de Salvador. Com investimento de aproximadamente 2,3 milhões de reais, 80% a mais do que no ano passado, a ação deve contemplar 2.500 catadores de materiais recicláveis, entre cooperados e autônomos. O evento acontece a partir das 09h, na Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre).


Uma novidade este ano é que, pela primeira vez, as mulheres catadoras de material reciclável terão um espaço exclusivo para atendê-las, o Espaço EcoFolia Solidária, montado no Vale do Canela. Durante o lançamento, também serão distribuídos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e fardamento aos representantes das cooperativas de materiais recicláveis envolvidas na ação.


A EcoFolia Solidária é realizada por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) com apoio da Secretaria de Meio Ambiente (Sema), Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR),  Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social (Seades) e Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM).


Reciclagem - O objetivo da ação é o de fortalecer empreendimentos da cadeia produtiva de reciclagens de resíduos sólidos, proporcionando melhores condições de trabalho e renda. Os catadores vão contar com 10 centrais de coleta (três exclusivas do Governo da Bahia), localizadas em pontos estratégicos próximos aos principais circuitos da folia, para recebimento e comercialização de alumínio, pet e plástico, eliminando a ação de atravessadores.


A EcoFolia Solidária contemplará 16 cooperativas de catadores de recicláveis, sendo um coletivo representado pela Coopeguary, reunindo 12 cooperativas, além da Cata Bahia, Recicla Bahia, Recicla Conquista e CRG. O projeto oferece fardamento adequado (calça, camisa, boné), EPI’s (botas, luvas, camisas) e equipe técnica para execução do projeto.


Os materiais coletados nas centrais serão vendidos para as cooperativas parceiras da iniciativa, que estocam esse material aguardando o melhor momento para a comercialização à indústria recicladora, já que durante a folia o mercado se desvaloriza em decorrência da maior oferta dos resíduos.

 

Mulheres terão espaço exclusivo

Pensando no bem-estar das mulheres catadoras de materiais recicláveis, a Setre disponibilizará, um espaço de convivência para atendê-las, o Espaço EcoFolia Solidária, que funcionará entre os dias 8 e 14 de fevereiro, das 5h às 11h, em uma estrutura montada no estacionamento em frente à Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia, no Vale do Canela.


É a primeira vez que uma ação se dedica exclusivamente às catadoras durante a folia. No local, será ofertado um café-da-manhã e espaço para banho (com sabonete e toalha descartáveis). Além disso, as mulheres poderão relaxar com o recebimento de massagem terapêutica e acupuntura, dentro da ação Cuidar de Quem Cuida, promovida pela Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM). Serão beneficiadas entre 50 a 100 catadoras diariamente, associadas às 16 cooperativas que participam da EcoFolia Solidária.


Cansaço - No Carnaval de Salvador, segundo estimativa da Cooperlix, cooperativa formada somente por catadoras de material recicláveis, com sede no bairro de Valéria, em Salvador, as mulheres representam cerca de 80% dos trabalhadores nas centrais de recolha, embora estejam em menor número catando material no circuito da folia. A presidenta da Cooperlix, Jaqueline Sena Souza, 52 anos, acredita que o espaço de convivência será um alívio na rotina das catadoras e outras cooperadas.


"Eu acho muito importante na rotina do Carnaval a gente ter um tempo para cuidar da gente. São oito horas de trabalho muito cansativas", disse Jaqueline, que criou cinco filhas catando material até chegar à presidência da cooperativa.


De acordo com levantamento do Movimento Nacional dos Catadores e das Catadoras de Materiais Recicláveis (MNCR/2014) as mulheres são maioria entre catadores de material reciclável no País. O movimento considerava a existência de 800 mil catadores e catadoras no Brasil, sendo 70% mulheres, o que significa 560 mil catadoras.


Estudo realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA/2023) constatou que as mulheres catadoras são em sua maioria negras e, frequentemente, as principais ou únicas responsáveis pelo sustento de suas famílias.

 

Bloquinho

Com o objetivo de chamar a atenção dos foliões para a importância da iniciativa, o bloquinho da EcoFolia Solidária fará, mais uma vez, o desfile de lançamento da ação, no fim da tarde de quarta-feira (07/02), no circuito Barra-Ondina, com concentração às 16h30 no Farol da Barra e animado por um Rixô Elétrico. O bloquinho é uma iniciativa da Setre e conta com aproximadamente 500 pessoas que estarão distribuindo ventarolas do EcoFolia Solidária ao longo do circuito.


A proposta é engajar os foliões na ação, conscientizando sobre a necessidade da coleta seletiva, responsável pela redução dos impactos causados pelo descarte inadequado de resíduos durante a folia. A EcoFolia Solidária contribui, também, para a valorização do profissional que trabalha como catador de material reciclável, muitas vezes ignorado pela sociedade.

 

Ascom Setre

 

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.