• BahiaMEI - Faça sua inscrição!
  • WhatsApp da Ouvidoria Geral do Estado
  • Portal Transparência Bahia
  • FazAtleta
  • Artesanato da Bahia
  • Selo Artesanato da Bahia

Trabalho, Emprego e Renda

10/11/2022 09:11

Projeto de apoio a microempreendedores individuais é apresentado a parceiros

Com mais de 760 mil Microempreendedores Individuais (MEIs) cadastrados no estado, o Governo da Bahia está reforçando a capacitação e a formação desse segmento da economia através de uma parceria entre a Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) e diversas instituições dos setores empresarial e financeiro, como o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb) e o Banco do Nordeste, entre outras. Nesta quarta-feira (9), a plataforma BahiaMei – Apoio Técnico para Microempreendedores Individuais foi apresentada aos representantes das instituições parceiras. No primeiro momento, o projeto vai orientar 10 mil MEIs sobre acesso a crédito, regularização de tributos e capacitação em gestão e pequenos negócios. O encontro foi realizado no Auditório do Espaço Crescer, na sede da Setre, no Centro Administrativo da Bahia, em Salvador.

O BahiaMEI estará disponível através da Internet, em endereço eletrônico que será divulgado durante o lançamento da plataforma, previsto para os próximos dias. Além disto, a iniciativa prevê a formação de mil agentes multiplicadores nos 417 municípios do estado, com intuito de disseminar o apoio técnico para o público beneficiário. O secretário da Setre, Davidson Magalhães, destacou que a Bahia conta atualmente com mais de 760 mil microempreendedores individuais, número que, segundo ele, todo mês cresce. “Esses pequenos empreendedores precisam ter um suporte, um apoio por parte do Governo do Estado e é isso que nós estamos fazendo com esse programa BahiaMEI, para que permita a eles um acompanhamento no processo de qualificação”.

Segundo Davidson Magalhães, o programa vai dar qualificação profissional inteiramente grátis a dez mil MEIs inicialmente, mas será ampliado. “Depois vamos avançar para consultoria na área tanto tributária e também na área fiscal, que são elementos importantes que vão permitir, cada vez mais, consolidar e avançar no tratamento desses MEIs. Nosso objetivo é dar produtividade a esses negócios”.

Para o gerente do Sebrae, Vítor Lopes, a iniciativa reflete a importância econômica do grande número de MEIs cadastrados na Bahia. “Daí a importância muito grande desse público ser atendido por toda a parte de capacitação, que a gente faz enquanto Sebrae. O empreendedor gera receita, gera riqueza, pode inclusive empregar pessoas também. Então, são muito importantes essas políticas públicas por parte do Estado, da Secretaria do Trabalho, no sentido de favorecer e facilitar a vida desse empreendedor, que é muito importante para a nossa economia.”

O Gerente de Estudos Técnicos da Federação das Indústrias da Bahia (Fieb), Ricardo Kawabe ressalta que a Bahia tem uma taxa de desemprego elevada. “Todo esforço é importante, seja do setor público ou de instituições como a Fieb, que faz capacitações na área empresarial através do IEL, ou a capacitação técnica e profissional oferecida pelo Senai. Todos devem se unir no sentido de dar um preparo mínimo para que esse empreendedor individual tenha êxito na sua empreitada”, afirmou. 

Fonte: Secom Bahia
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.