• Feira de Artesanato da Bahia
  • Espaços Solidários
  • Programa de Estágio

Outros

31/08/2017 10:08

Fapesb comemora 16 anos com entrega de prêmio

No 16º aniversário da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb), o pesquisador Pedro Vasconcelos, da Universidade Católica do Salvador, foi o vencedor do Prêmio Roberto Santos de Mérito Científico, entregue nesta quarta-feira (30) pelo governador em exercício, João Leão. O prêmio contempla este ano um pesquisador da área de ciências humanas e sociais, letras e artes. Com dois livros publicados e uma pesquisa em andamento, o vencedor recebeu o prêmio pelo conjunto de sua obra.

Pedro Vasconcelos, que tem um livro escrito sobre a cidade de Salvador, dedicou 50 anos da sua vida à geografia. “Então, a gente receber um prêmio a essa altura do campeonato é um estímulo para nós e para os outros que vêm também, para os jovens que estão no meio do caminho”.

O governador em exercício, João Leão, afirmou que a vocação baiana para a ciência, tecnologia e inovação é uma das forças motrizes para o desenvolvimento do estado. “Nós temos um exemplo hoje do Dr. Roberto Santos, que dá nome ao prêmio e foi um desenvolvimentista. E hoje a Fapesb premia um pesquisador de primeira linha. A Bahia é um estado rico e precisa de boas cabeças que ajudem a levar o estado para frente”.

Em sua terceira edição, o objetivo do prêmio é reconhecer o trabalho de excelência de pesquisadores, estimular o exercício da pesquisa científica, fomentar o desenvolvimento científico, tecnológico e sustentável da Bahia e ainda se consolidar como uma das premiações mais importantes do calendário anual do estado.

O secretário da Ciência e Tecnologia, Vivaldo Mendonça, diz que o prêmio é mais um incentivo para as pesquisas. “São 16 anos da fundação da Fapesb, comemorando hoje com o prêmio para o professor Pedro, da Universidade Católica da Bahia. Certamente o desafio é permanente de fortalecer o sistema estadual de Ciência e Tecnologia e a Fapesb cumpre esse papel estratégico”.

Segundo o diretor-presidente da Fapesb, Lázaro Cunha, a Fundação já investiu, nestes 16 anos, R$ 443 milhões em projetos de pesquisas, contemplou pesquisadores com 36 mil bolsas, que ajudam a desenvolver a Bahia, e ajudou empresas com projetos de subvenção no montante de cerca de mais R$ 70 milhões. “Então temos aí um legado considerável dessa fundação dando apoio às ações de Ciência, Tecnologia e Inovação na Bahia”.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.