• I Fórum Baiano da Diversidade no Mundo do Trabalho
  • I Fórum Baiano da Diversidade no Mundo do Trabalho
  • I Fórum Baiano da Diversidade no Mundo do Trabalho
  • I Fórum Baiano da Diversidade no Mundo do Trabalho
  • I Fórum Baiano da Diversidade no Mundo do Trabalho
  • I Fórum Baiano da Diversidade no Mundo do Trabalho

Artesanato

13/06/2017 16:06

Governo inaugura loja de artesanato na zona rural de Rio de Contas

O Governo do Estado, por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), inaugura nesta sexta-feira, 16, às 15h, uma loja de artesanato no povoado de Barra do Brumado, zona rural do município de Rio de Contas, na Chapa Diamantina. A solenidade de inauguração vai contar com apresentações culturais e a presença da titular da Setre, Olívia Santana.

A loja vai comercializar roupas de cama e artigos de decoração e de vestuário produzidos por 30 artesãs das comunidades quilombolas de Barra do Brumado, Bananal e Riacho das Pedras. A técnica utilizada na confecção das peças é o crivo rústico, um bordado feito a partir do entrelace dos fios de tecidos de algodão.

O espaço é fruto de um investimento de mais de R$ 112 mil, com o objetivo de criar alternativas de geração de renda e trabalho para a população, através do resgate da tradição do artesanato. Além da reforma da loja e da aquisição do mobiliário, os recursos foram empregados na realização de cursos de corte e costura e na compra de matéria prima para produção das peças.

Matriz Africana

A inauguração da loja integra o projeto “Mulheres Quilombolas de Rio de Contas na Chapada Diamantina, seus Saberes e Fazeres”, executado pela Associação de Mulheres Artesãs Quilombolas de Barra, Bananal e Riacho das Pedras. 

A iniciativa é uma das 54 propostas selecionadas pela Setre, por meio do Edital de Apoio a Empreendimentos de Economia Solidária de Matriz Africana, e prevê também a comercialização dos produtos pela internet e em feiras regionais, estaduais e nacionais de economia solidária. 

Além de promover a inserção produtiva das mulheres, através de práticas coletivas e solidárias, o projeto contribui no fortalecimento da identidade quilombola.

Ascom Setre

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.